segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Et voilá, está feito! Certinho e direitinho!

Acabámos de entregar os nossos recursos aquíferos por um período mínimo de 5 anos a uma empresa, propriedade de uma Associação Inter-Municipal, que fará a gestão e posterior venda dos referidos recursos dos municípios aderentes. O PSD acabou de viabilizar na Assembleia Municipal as pretensões da CDU.

E pensariam os leitores: “Bom mas se nós temos água para dar e Almada não, então vamos receber algo mais pela cedência desse recurso e da maquinaria em que investimos e temos pago ao longo dos últimos anos, certo?”
Errado! Segundo as mais elementares teorias comunistas, cada um DÁ aquilo que tem, e cada um COMPRA aquilo que precisa, ou seja, entregamos os nossos furos e centrais de bombagem que nós munícipes andamos a pagar pelo investimento feito nos executivos anteriores, e agora passamos a comprar a água bombada em Sesimbra com as nossas centrais a esta empresa, que como é habitual será gerida por militantes da CDU, que por sua vez entregará os lucros (se sobrarem lucros depois de pagos os ordenados que hão-de ser chorudos) a uma Associação também ela gerida por militantes dos mesmos (com os mesmos ordenados).
É claro que a Câmara não deixará que os munícipes se apercebam deste aumento do custo da água, pois para que ele não se reflicta na factura mensal, o executivo absorve a diferença, e assim não pagamos na factura mensal, mas pagamos pelas mais-valias que a Câmara não vai fazer pois despendeu parte do seu orçamento a pagar esse diferencial.

Obviamente que este é um texto revoltado! Revoltado por sentir que como munícipe acabei de ser roubado em troca de interesses nem sempre muito claros, mas que onde eu enquanto contribuinte deste município só perco, perco e perco!
Rui Viana

40 comentários:

Anónimo disse...

É mentira, é mentira, é mentira sim senhor...

Anónimo disse...

Uns levam-nos a àgua, outos a Mata. É o fartar vilanagem.

Anónimo disse...

Votaram neles, não votaram? Agora chorem.

Rui Viana disse...

E já agora o anónimo das 16.06 pode dizer-nos porque é mentira?

Não nos vai contar aquela história da carochinha, de que é apenas uma associação para estudar o que está estudado ou tentar esconder-nos de que a associação está desde já autorizada a formar a dita empresa?

Anónimo disse...

Caro Rui Viana, eu que não percebo nada de politica, tenho uma pequena dúvida; será que os "socialistas", que atacaram o seu camarada Amadeu Penim nos mandatos anteriores e que fizeram campanha contra ele nas últimas eleições, não são tão culpados do que se está a passar como os oportunistas do PSD?

Rui Viana disse...

Embora este comentário anterior esteja dirigido directamente a mim, como deve compreender não vou responder por razões de ética.

Anónimo disse...

Sr. Viana,
Não percebo a sua revolta tão grande perante esta situação da gestão da água quando, em relação à Mata, não o vejo assim ...
Para si, qual é a diferença entre estas duas situações?
Ou, dito de outra forma: será que a questão da água só é assim tão "revoltante" por se tratar de uma entrega de ouro a uma suposta empresa/bandido, supostamente nas mãos do PCP, que supostamente irá pagar ordenados chorudos?
Se vir bem, em teoria, a gestão integrada e intermunicipal da água, é um bom princípio.
O que não é um bom princípio é encher a Mata de Sesimbra com 20000camas, fora as outras que estão na manga! Nessa altura, se por um triste acaso isso se vier a concretizar, quem é capaz de garantir o adequado abastecimento de água? É capaz de nos dizer se isso se encontra inequivocamente salvaguardado no Plano agora aprovado na CMS? A Vila de Sesimbra e toda a área da Cotovia/Santana/Maçã/etc. não irão sofrer consequências?

Anónimo disse...

História da Carochinha andaram a cantar os Socialistas durante os 8 anos que lá estiveram a desvaratar o dinheiro de todos nós.
Agora tenham calma, daqui por 20 anos voltam para lá outra vez...
Para escavacar aquilo que nós estamos a construir de novo...

Rui Viana disse...

Caro anónimo das 18.25
Se não consegue ver a diferença é porque provavelmente está a pensar lucrar alguma coisa com a dita empresa.

Se for um simples municipe como eu, perceberá que a gestão dos recursos aquiferos desta forma vai encarecer drasticamente a sua e a minha factura da água. Aliás, esse aumento consta já do documento que foi votado na Assembleia Municipal, aumento esse que não estava previsto nem era previsivel mantendo a gestão tal e qual como está neste momento.

Sobre a Mata de Sesimbra, o Promotor está apenas a aproveitar aquilo que a lei e o PDM em concreto lhe permite (pelo menos depois da intervenção do ministro). Claro que também não me agrada que esta terra se converta num novo Algarve no seu pior. Mas também sei que os autarcas não podem ter moral para não aprovar uma urbanização que está conforme com a lei. Se algum erro houve em toda esta situação, foi na permissividade do PDM para esta zona.

Já que nada se poderá fazer para evitar que este projecto vá em frente, desde que esteja tudo legal, podemos pelo menos tentar que a evolução desta terra seja feita de forma ordenada e controlada. E quando digo isto, tenho diversas ideias em mente. Nada que seja inventado por mim, mas baseio-me na comparação com bons e maus exemplos, quer em Portugal, quer em alguns pontos do sul da Europa.

No entanto, ao dia de hoje, confesso que tenho poucas esperanças que esta terra venha a ter uma evolução ordenada, pois não vislumbro ninguém com competencia para o fazer. Enfim, hoje estou péssimista.

Anónimo disse...

a obra mais importante que se realizou em Sesimbra no último século foi conseguir o normal abastecimento de àgua a todo o concelho e isto deve-se aos últimos executivos PS.Porque os comunistas numca conseguiram resolver este problema e agora fazem uma coisa destas!

Anónimo disse...

Não vislumbra ninguém com competencia?
E o seu camarada Amadeu, actual vereador, pessoa competentissima?
Bem lhe podiamos dar a gestão de todo este processo.

Anónimo disse...

Acabou de perder um voto!

Rui Viana disse...

Caro anónimo das 13.14
Conhece-me mal concerteza. Não tenho perfil de politico. Não emito opiniões em função de votos. Tento ser coerente comigo mesmo, e embora tente retrair-me por vezes a emitir as minhas opiniões em publico, jamais direi aquilo que os outros gostam de ouvir, se essa não for a minha opinião.

Anónimo disse...

Carlos Filipe e Francisco Luís vão embora, são a vergonha do PSD!
Enganaram os eleitores toca a andar.

Anónimo disse...

São um pouco tristes os seus comentários das 21:19. Para quem não tem perfil de político ...

Pedro M15 disse...

Caro Rui Viana,

Após a leitura destes comentários a minha opinião mantem-se a mesma no sentido de que com uma oposição forte nada disto se tinha passado, mas como continuam a discutir o que aconteceu nos executivos anteriores, acho que temos em Sesimbra Concelho aquilo que merecemos... uma fraca oposição (que luta pelos seus interesses e esquece a população)e um poder local que governa como quer e como bem entende, servindo-se de uma frágil aliança com o PSD.
Sesimbra precisa de uma voz activa JÁ!

Rui Viana disse...

Caro Pedro m15
Nem sabe como eu entendo hoje a sua posição. Só que a minha mágoa é mais abrangente que a sua.

Para os outros leitores, peço desculpa por este comentário em código.

Anónimo disse...

O problema dos políticos (ou candidatos a políticos) é sempre o mesmo: não conseguem acreditar que as pessoas podem querer intervir como simples pessoas/munícipes, desinteressadas de lucros e/ou de louros que possam vir a recolher e que tenham, muito simplesmente, uma opinião. Ou seja, o primeiro parágrafo do seu comentário das 21.19 é perfeitamente escusado (e não contribui para o debate)!

No entanto, em relação à questão da gestão em alta da água, acrescento que, de modo geral, até concordo consigo e partilho dos mesmos receios (mesmo mantendo a minha ideia de que, em teoria, o princípio da gestão intermunicipal é bom; não me parece é que possa vir a ser bem gerido nas actuais circunstâncias).

Contudo, continuo a achar que o problema da Mata é substancialmente mais grave! E continuo a achar que a sua convicção de que o Plano "está de acordo com a Lei e o PDM, logo não há nada a fazer" é muito questionável.

Em primeiro lugar, não é de todo certo que o Plano esteja de acordo com a Lei/PDM. Mas, mesmo partindo desse pressuposto, numa coisa estamos de acordo: é que o Plano da Mata é um erro, grave, de estratégia para Sesimbra (cito: "... não me agrada que esta terra se converta num novo Algarve no seu pior."). E, em função do reconhecimento desse erro, pergunto: não é possível corrigir o erro? Claro que é!

Foi exactamente isso que a Câmara de Sesimbra fez durante cerca de 20anos ao recusar passar o alvará de construção à Sociedade Aldeia do Meco para construir em cima das dunas da praia! Quando esse projecto apareceu (nos anos1970 e qualquer coisa) era legal! Alguns anos mais tarde, os autarcas (já democraticamente eleitos) chegaram à conclusão de que estava errado construir em cima da praia do Meco. E então, o que fizeram? Contestaram o projecto, recusaram a emissão do alvará e lutaram com tudo o que tinham para impedir o atentado. Demorou algum tempo, correram risco de processos judicias e ameaças de indemnizações, mas conseguiram!

Porque é que hoje não se faz o mesmo? A situação é semelhante. Em 1997, sem antever as consequências, a CMS permissivamente aprovou um PDM que permite (???) construir uma cidade de 20 mil pessoas na Mata. Nessa altura não havia PROTAML; não havia problemas ambientais como as que enfrentamos hoje, entre outras coisas que não constavam das preocupações da época.

Hoje sabemos e reconhecemos que fazer uma cidade na Mata é errado (há imensos pareceres técnicos que manifestam oposição ou, pelo menos, fortes dúvidas). Logo devemos estar contra e podemos (quem pode, ou seja, os autarcas) votar contra. Com a simples justificação de que, no actual momento, não parece prudente avançar com o projecto! Afinal qual é o problema moral aqui?

Só para terminar. A co-incineração de resíduos no Outão é legal. O Governo garante isso. No entanto, as Câmaras e a população em geral de Setúbal, Palmela e Sesimbra (aqui já precisam das ONGA's!), legitimamente, fazem tudo o que podem, para impedir que isso venha a acontecer. Pelo seu raciocínio em relação à Mata, deviam era estar todos sossegados, já que, sendo a co-incineração legal, não há nada a fazer para a impedir.

Anónimo disse...

excelente entrada, companheiro anónimo! :)

Anónimo disse...

Muito bem argumentado o comentário do anónimo 16:48.
Pouco mais tenho a acrescentar.
Esperemos que os politicos locais sejam prudentes.

Ana Dias

Anónimo disse...

"Em primeiro lugar, não é de todo certo que o Plano esteja de acordo com a Lei/PDM. "

Obviamente que o Plano de Pormenor nao esta de acordo com o PDM, pois altera o modelo de ordenamento da Mata de varios projectos fragmentando o continuo vegetal para um modelo de concentração, preservando os corredores ecologicos. Mas cumpre o fundamental:

Indice de construcao, natureza do solo e vocação florestal e turistica

É por isso que existem Planos de Pormenor. Mas esta de acordo com PROT-AML, que vincula as entidades publicas.

"Contestaram o projecto, recusaram a emissão do alvará e lutaram com tudo o que tinham para impedir o atentado. Demorou algum tempo, correram risco de processos judicias e ameaças de indemnizações, mas conseguiram!"

Falso. A última decisao do tribunal mandou emitir o alvará do meco. Ficou suspenso porque houve um acordo. Se o acordo cai, volta á ultima decisao.

"20 mil pessoas na Mata."

Falso. Neste momento já menos de 20 mil camas.
E camas nao são pessoas.

"Nessa altura não havia PROTAML"

Hoje existe e a CCDR-LVT diz que esta de acordo.

"Hoje sabemos e reconhecemos que fazer uma cidade na Mata é errado (há imensos pareceres técnicos que manifestam oposição ou, pelo menos, fortes dúvidas)."

Falso. Todos os pareceres (CCDR, INAG, Turismo, CCDR, Desporto, etc.), são favoraveis.

Anónimo disse...

Ao anónimo do dia 30.01.2008 16:48

Vamos lá a ver se nós nos entendemos e deixamos de fazer demagogia barata.

Quando afirma: "Demorou algum tempo, correram risco de processos judicias e ameaças de indemnizações, mas conseguiram!"

Esta afirmação é falsa, não conseguiram coisa nenhuma, pois se assim fosse como explica que o Tribunal Administrativo de Évora obrigasse expressamente o Presidente da Câmara à altura a emitir o alvará de construção à Sociedade Aldeia do Meco?
E a pressão do Estado Alemão sobre o Estado Português, para resolução desta questão?
E o Tribunal arbitral, será que também duvida da existência do mesmo?
Diria ainda mais, o início da bola de neve esteve no pós-25 de Abril, pois foi nessa altura que a Sociedade Aldeia do Meco adquiriu os terrenos e se propôs construir, nessa altura, nem Comissão Administrativa, nem Presidente de Câmara à altura, Ezequiel Lino se preocuparam com a situação, agora lamentavelmente temos as consequências da sua grande irresponsabilidade.

Quanto à questão da co-inceneração, só lamento o atraso numa decisão definitiva, pois pior só mesmo a situação actual em que os resíduos estão a ser depositados sabe-se lá bem onde e contaminar em algumas situações lençóis freáticos, a título de exemplo: a lagoa de resíduos no concelho do Seixal, junto à Siderúrgia Nacional.
Será que nós somos mais espertos que todos os demais países da europa onde a co-incineração já existe à décadas, sim, começando logo pelos mais avançados, a Alemanha à cabeça ...
Por mero acaso já se pensou seriamente na possibilidade de retirar sim a Secil do Parque Natural ou as Pedreiras de Sesimbra.
Gostava imenso de saber o pensam os Presidentes das Câmaras de Setúbal, Sesimbra e Palmela, bem como as populações.
Há um ponto que eu concordo com o anónimo, nesta questão: Onde estão os Verdes e demais na questão da Mata?
Diria: Subjugados ao bloco de interesses na aprovação do PC?

Diria mais, citando o comandante de uma legião romana, destacado na península: "Este é um povo que não se governa, nem se deixa governar."

É por estas e por outras semelhantes a estas que estamos como estamos, na adrem!

Anónimo disse...

Silêncio estranho o do autor deste blog ...

Rui Viana disse...

Não tem nada de estranho. Já todos sabem a minha opinião sobre os assuntos em discussão. Repetir-me para quê?

Anónimo disse...

O anónimo das 7:41 deve pensar que isto é tudo gente estúpida! E olhe que mentir é muito feio!
Quanto ao das 10.27, no meio de tanta contradição, é incompreensível!

Atento disse...

O progresso não se compadece com as opiniões de "velhos do Restelo".
Os filtros colocados nas chaminés das cimenteiras, para poderem queimar os resíduos só vieram melhorar o ambiente em redor. Mesmo a queimar estes produtos a realidade actual é bem melhor do que antes de estarem instalados.

Anónimo disse...

Queremos a Maga de volta. A maga é nossa.

Anónimo disse...

Chamem a pj!

Anónimo disse...

Quem calou o Rui Viana?

Rui Viana disse...

A seu tempo responderei a esta pergunta!!!

Anónimo disse...

Camarada Rui vai em frente, tens aqui a tua gente.
Não sejas tentado por unanimidades falsas e balofas, que a médio prazo não dão em nada.
Avança com o teu projecto para o partido...

Anónimo disse...

Projecto para o partido? E então Sesimbra?

Anónimo disse...

Este anónimo das 0.35 quer que se comece a reconstrução de um partido todo partido pelo telhado. Então se no PS ninguém se entende, ninguém apresentou um projecto consistente para organização do partido, e este anónimo quer que se apresente um projecto para Sesimbra sem projectar primeiro a estrutura?
Por outro lado, ainda não percebi se o Rui Viana é afinal candidato ao partido ou não. Pelo que tenho falado com alguns militantes, não me parece que haja unidade, pois se uns querem ser Presidentes mesmo sem projecto, outros estão numa de deixar o partido bater no fundo para poderem aparecer mais tarde como os salvadores da pátria. Depois há os eternos séniores do partido pouco dispostos a entregar o partido na mão dos mais novos. Ainda segundo um militante próximo do Rui Viana, este apesar das pressões para avançar, não estará na disposição de se meter dentro de um saco de gatos e saír de lá todo arranhado.
Por tudo isto, e apesar de eu não ser militante do PS mas simpatizante, também eu deixo este recado ao Rui Viana: Avance porque o PS precisa de pessoas que tragam algo de novo à concelhia.

Rui Viana disse...

Aos anónimos das 11.35 e 20.27 o meu muito obrigado pelos incentivos, mas como disse antes, agora não é o momento para falar deste assunto. É o momento para observar!!!
A seu tempo falarei deste assunto.

Anónimo disse...

Caro Rui Viana, eu que não percebo nada de politica, penso que está a ter a atitude mais ponderada. O silêncio é um bem precioso mas que poucos valorizam. Não se deixe levar pelo ímpeto de comentar quem o comenta, nem de quem se alimenta do sangue derramado pelos outros.

Anónimo disse...

Eu quero lá saber do partido!! Qual telhado, qual estrutura, o que interessa mesmo é Sesimbra!
Ai estes políticos, sinceramente!

Anónimo disse...

Espero sinceramente que todos já tenham lido o "post" da tesoura de atarracar sobre o "plano da mata". Depois de tanta discussão e polémica, pode ser que seja útil para a próxima assembleia municipal, no sentido de permitir, ou não, deliberar unanimemente sobre o "plano da mata".

Anónimo disse...

Ao anónimo das 9.30
O que se estava aqui a discutir era o Partido Socialista. Se quer um projecto para Sesimbra tem de falar com os comunistas, isto é, com o Polvora e companhia pois são eles que foram escolhidos pela maioria da população para governar Sesimbra.

Anónimo disse...

A pj já anda no terreno.

Rui Viana disse...

Removi alguns dos ultimos comentários (incluindo meus) por achar que em nada contribuiam para os assuntos em discussão.